Saúde

Doença mão- pé- boca

Mamães recebi hoje uma mensagem de uma mamãe do Abc com dúvidas sobre a Doença do mão- pé- boca. Algumas creches e escolas da região estão sofrendo uma espécie de surto e muitas mamães ainda não sabem do que se trata a doença.

A doença do mão- pé- boca é muito comum entre crianças de até 5 anos e pode causar lesões dolorosas na boca e na pele dos pequenos. Falta de higiene e espaços compartilhados por muitas crianças é o principal fator para a disseminação dessa doença que também é conhecida como virose, é contagiosa e causada pelo vírus Coxsackie (enterovírus), o vírus pode causar estomatite e afitas na mucosa da boca porque o mesmo habita no sistema digestivo.

Adultos também podem ser afetados, mas é bem mais comum em crianças de até 5 anos pois elas costumam levar quase tudo á boca e não mantém ainda o hábito de lavar as mãos principalmente após irem ao banheiro.
A transmissão pode ocorrer através do contato com saliva, secreções, fezes, alimentos ou objetos contaminados.
A proliferação da doença é mais comum no verão, mas isso não impede que haja contágio em outras épocas do ano, até porque mesmo depois de recuperada, a criança pode transmitir o vírus pelas fezes durante aproximadamente quatro semanas.
E ainda é possível que uma criança que já tenha tido a doença tenha novamente, se entrar em contato com o vírus modificado, isso também dificulta a produção de uma vacina.

Sintomas
Os sintomas podem ser facilmente confundidos com uma gripe com coriza, dor de garganta, falta de apetite, mal-estar e febre.
Manchas vermelhas com vesículas branco-acinzentadas surgem na boca, nas amídalas e na faringe.
A febre costuma aumentar nos dias que antecedem o surgimento das lesões.
Ulcerações podem aparecer como aftas muito dolorosas.
Erupção de pequenas bolhas podem aparacecer nas palmas das mãos e nas plantas dos pés e também nas nádegas e na região genital.

Entre o segundo e o sexto dia a infecção pode permanecer incubada e os sintomas são parecidos com uma gripe, logo a febre aumenta e surgem as ulcerações, primeiro na boca e depois nas mãos e pés. Pelo décimo terceiro dia os sintoma costumam a diminuir, já as lesões pelo décimo sétimo dia começam a cicatrizar.
Em poucose raros casos, a doença pode evoluir para meningite viral, mais branda do que a bacteriana.

Tratamento
O tratamento é feito sem a necessidade de medicamentos antivirais, são recomendados analgésicos, antitérmicos via oral e pomada anestésica no local das ulcerações para amenizar a dor e a febre.

Prevenção
Para se prevenir da Doença do mão- pé- boca é indispensável manter a higiene da criança:
lave as mãos depois de ir ao banheiro e antes de comer ou de preparar as refeições.
Tenha muita atenção e cuidado na hora de higienizar frutas, legumas e verduras. Cuidadores, pais, professoras, babás de crianças devem sempre manter as mãos e as roupas limpas.
Estabelecimento onde se concentram muitas crianças, como creches e escolas, devem garantir a limpeza diária dos brinquedos de uso coletivo.

Dica
De maneira nenhuma rompa as bolhas.
Ofereça alimentos de fácil ingestão que não sejam ácidos, muito temperados e quentes nas refeições.

As bebidas devem ser oferecidas frias para avaliar o desconforto e podem ser ingeridas e até mesmo com a ajuda de um canudo para diminuir o contato com as feridas.

Anúncios

3 comentários em “Doença mão- pé- boca”

Gostou do Post? deixe um recadinho pra gente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s